quarta-feira, 3 de abril de 2013

Breve historial do FC Crato



 
2011/2012 - Naquilo que seria a sua terceira participação no Nacional da 3º Divisão e perante as expectativas criadas em redor duma equipa que vinha fazendo uma boa pré época, eis que surge um diferendo de verbas a atribuir ao clube por parte do Municipio e depois de ter iniciado o campeonato com uma derrota por 1-0, frente ao Ginásio de Alcobaça, a direcção do clube, por falta de apoio financeiro demite-se e o clube desiste assim do campeonato nacional da 3ª divisão época 2011/2012.

2010/2011
 - Na sua segunda presença no Nacional da 3ª Divisão, o FCC, conseguiu a manutenção e só por uma derrota 3-1 nas Caldas da Rainha ( num jogo em que até esteve a ganhar por 1-0) não foi apurado para disputar a fase final de acesso à 2ª Divisão B.
Foi uma grande prestação do FCC, com os seguintes destaques:
Indio, aos 37 anos, foi ainda e sempre que jogou o esteio de uma defensiva que com apenas 33 golos sofridos em 32 jogos ( exactamente os mesmos que o Caldas, vencedor da série E ) foi o garante da manutenção conseguida na Terceira Divisão Nacional.
João Vitorino, foi o treinador que até hoje conseguiu a melhor classificação de sempre no historial do FCC.
42 pontos conseguidos em 32 jogos, é uma excelente percentagem ( 43,75 % ) um trabalho de campo desenvolvido e muito bem coadjuvado por Tiago Caldeira , João Pedro Vitorino, Mario Matos e Luis Carrilho .
João Farto, o jovem vindo do Sport Nisa e Benfica, foi uma das grandes revelações do FCC.
A sua juventude, aliada à garra, luta e uma capacidade fisica impressionante, fazem dele um dos atletas com mais futuro no distrito de Portalegre.
Luis Romão,um guarda redes seguro e pedra fulcral, a par do seu irmão gémeo, Fábio Romão, no centro da defesa, na solidez defensiva que a equipa patenteou ao longo do campeonato.
Contratado já com a época a decorrer ( no mercado de Inverno),o caboverdiano Carlos Vaz, mostrou ser um excelente reforço e alguma codícia pelo golo, acabando mesmo ( com 5 golos ) por ser o melhor marcador do FCC.

2009/2010
 - O FCC desce ao Distrital, para vencer novamente esta competição e sagrar-se assim pela segunda vez, Campeão Distrital da AF Portalegre, no jogo decisivo o FCC venceu o Atletico Fronteirense por 2-1.
O FCC foi ainda o brilhante vencedor da Taça da AF Portalegre, ao vencer na final em Portalegre, o Estrela, por 2-1.

2008/2009
 - Ano de estreia do FCC em provas nacionais ( Nacional da 3ª Divisão, série E)
Para a história ficará esta primeira passagem do FCC pelo Nacional da 3ª Divisão, em que o clube não conseguiu os seus objectivos desportivos, pese o facto de ter começado com uma excelente vitória em Lisboa (3-1 , frente ao Futebol Benfica) e ter terminado com outra vitória ( 4-1 no Cacém ) mas em contra partida soube cativar todos aqueles que nos visitaram e assistiram a jogos que para sempre serão recordados tal a forma como todos eles foram vividos, plenos de emoção e incerteza nos resultados ( vidé uma derrota 3-2 frente ao Portimonense um dos históricos do futebol nacional, depois de ter vencido o Electrico FC por 2-1).
O plantel do FC Crato era composta na sua maioria por jogadores do melhor que havia nesta série E da 3ª Divisão, alguns com provas já dadas noutros clubes, outros , autênticas esperanças do futebol, naturalmente que se cometeram alguns erros nesta ou naquela aquisição, nesta ou naquela dispensa, falharam-se golos de baliza aberta, houve erros tácticos, em seis jogos seguidos levamos golos nos primeiros cinco ou dez minutos, aquele empate com o Câmara de Lobos, depois de estar a ganhar por 2-0 ao intervalo; aquele 0-0 frente ao 1ª de Dezembro, na penúltima jornada, num jogo que teria de ser impreterivelmente ganho, só estas duas percas de pontos teriam dado para ganhar o nosso grupo de manutenção e ficar na 3ª Divisão.
Mas o jogo de futebol tem destas coisas, é composto também por estes erros, muitas vezes jogou-se bem e também não ganhou o melhor , por vezes há que contar com infelicidades várias ( no primeiro jogo no Cacém, os nossos jogadores acertaram (5) cinco !!! vezes na trave) e o FCC contou nesta época com tudo aquilo que de negativo em termos futebolisticos poderia ter acontecido a uma equipa que se estreava nestas andanças e que no minimo precisava de um pouco de sorte. Desde um inicio conturbado, com estranhas dificuldades e burocracias federativas na inscrição de jogadores, chegaram a estar sete jogadores lesionados em simultaneo, até à lesão de Claudemiro ( provavelmente o jogador mais valioso deste plantel ), fractura do perónio à 14ª jornada e que jamais viria a jogar,quando a equipa vinha numa franca recuperação de seis jogos a pontuar, apenas tendo sido travada no célebre escândalo do Pina Manique, no tal jogo que teve 112 minutos e que durou até que o Casa Pia marcou o golo da vitória até a um sem número de castigos aplicados sem dó nem piedade por um conselho de disciplina de critérios muito duvidosos da F.P.F., passando por arbitragens deploráveis e vergonhosas aqui mesmo no Municipal e que passavam a autênticos escândalos quando fora dele ( salvando honrosas excepções, evidentemente) do qual o exemplo mais recente foi o roubo de Sintra, ante o 1º de Dezembro em que de uma assentada um tal Miguel Jacob da AF Setubal expulsou tres jogadores cratenses, reduzindo a equipa a oito jogadores, mas mesmo assim não conseguiu derrotar os briosos jogadores do Crato, que acabaram empatando 1-1.
Muito mais haveria para escrever, aqueles que de uma ou de outra forma acompanharam esta equipa sabem perfeitamente do que falo e jamais aceitarão esta descida de divisão como normal e natural...nada disso !!...o FC Crato foi simplesmente empurrado para fora do Campeonato Nacional da 3ª Divisão, por gente sem nível e sem escrúpulos, com um elevado déficit ao nivel do que é o saber estar no desporto e que usaram de todos os meios que estavam ao seu alcance para o fazer, valendo-se da inexperiência e do bom senso de todos aqueles que dirigiram e jogaram com a maior dignidade, elevando sempre o nome do Crato ao seu mais alto nível.
Por responder e como corolário desta inesquecível passagem pelo Nacional da 3ª Divisão, ficará a seguinte pergunta:
Mesmo com todas as vicissitudes com que o FCC se debateu ao longo da época, se nos deixassem...até onde poderia ter ido esta equipa ???

2007/2008
 - Com um novo Estádio e com excelentes condições de trabalho, o futebol senior sagra-se Campeão Distrital e sobe pela primeira vez no seu historial ao Campeonato Nacional da 3º Divisão, após tremeda luta com o FC Monfortense e com o Atletico Fronteirense. O titulo foi assegurado na penultima jornada com um empate a 0-0 em Gáfete, depois de na antepenúltima jornada o FCC ter obtido a vitória mais importante e decisiva deste campeonato ao vencer o seu mais directo rival ( FC Monfortense) por 2-1, com dois golos de Pedro Canário ( o melhor marcador do campeonato, com 26 golos). Indio , foi considerado o melhor jogador do campeonato.

2006 - 
O FCCrato participou no campeonato distrital de Futsal fazendo uma época bastante razoável, terminando na quinta posição, apesar do mau inicio de época, talvez derivado á falta de experiencia nesta modalidade.

2002 - 
O FCCrato , iniciou no passado dia 20 de Agosto os trabalhos de preparação da sua equipa de futebol sénior com vista á época a iniciar em 22 de Setembro, de salientar que o FCCrato disputa a zona norte da 1ªdivisão.

2000 - FCCrato a praticar um futebol bonito mas demasiado ingénua, pela sua juventude no entanto apesar da classificação não ser a mais condizente com o valor da equipa, há a destacar: Rui Alcino, um craque do melhor que se tem visto no Crato; Sérgio Sola, um excelente jogador polivalente; Luís Caldeira, com um pé esquerdo de categoria; Francês, um ponta de lança que está em todas e ainda Joel, esta época o grande esteio da equipa na posição de trinco.

1999 - No inicio de época depositava-se muitas esperanças na equipa de seniores, tal a valia do seu plantel, porem a equipa terminou num modesto sexto lugar. Outra desilusão esta equipa de juniores de quem se esperava uma prestação muito superior.

1998 - A equipa de juvenis de andebol do F.C.Crato venceu espectacularmente o torneio somando por vitórias os jogos realizados. Na final disputada no Pavilhão Municipal de Portalegre, perante reduzida mas empolgante assistência a equipa do F.C.Crato com uma segunda parte demolidora a levar a assistência ao rubro, venceu e convenceu o Boa Fé de Elvas, por 19-11, com extraordinárias exibições do guarda-redes Nuno Dias e do central Saramago que á sua conta obteve 13 golos.
Fazem parte desta excelente equipa os seguintes elementos: 
Técnicos: Hélder Rodrigues, Nuno Filipe e Fernando Marques.
Jogadores: Nuno Anselmo Dias, Sérgio Merecês, Sérgio Costa, João José Saramago, João Santos Saramago (capitão), João Ricardo, Carlos Martins, Rogério Chambel, Pedro Farraia, Marco Machado e Carlos Cardoso. Parabéns a todos pela forma que se bateram e souberam dignificar a camisola do FCCrato.

1997 - Ressurge o F.C. Crato, agora a disputar o campeonato distrital da 2ª Divisão e a dar muito boa conta de si, numa equipa onde impera a juventude, bem apoiado por dois ou três jogadores mais experientes, a fazerem um bom campeonato. O F.C.Crato conta ainda com uma equipa de juniores, bem como uma equipa de sub 13.

1991 - Depois de um interregno, reaparece o futebol no Crato, mercê do surgimento do C.C. Crato, que após duas épocas na 2ª Divisão, arranca brilhantemente 3º lugar no campeonato da 1ª Divisão, faziam parte desta equipa: Cabana (Morais), Carita, Alcino, Sola e Grilo, António Augusto, Miguel e Mereces; Madeira, Aníbal e Chiquinho. Jogavam ainda: João Carlos, Célio, Nuno Ângelo, Ganhão e Américo.

1976 - Campeonato Distrital da 1ª Divisão, num jogo emocionante, onde Madeira no lado direito fazia furor, rematando por três vezes à trave e obrigando o guarda-redes Bento, do Sousel, a fazer a exibição da sua vida, jogavam nessa altura: Saba (Severino), Pratas, Mendonça, Sola e Jaime, Miguel cabeças, Belmiro e Luís, Madeira, José Luís e Zebra. Jogavam ainda: Midões, Carrilho, Carrajola Gatinho e Rui Galvão.

1970 - Arranca o andebol de 7, com uma equipa espectacular, reforçada com alguns elementos do Colégio de Portalegre, de onde se destacava como excelente guarda-redes, o até há bem pouco tempo o Governador Civil de Beja, António Saleiro, referia-se a esta equipa depois de vencer todos os jogos que disputou, haveria de ser derrotada na final, disputada no Pavilhão Gimnodesportivo de Portalegre, pelo Boa Fé de Elvas, por um golo de diferença, depois de uma arbitragem altamente tendenciosa, a prejudicar o Crato, do principio ao fim.
No Futebol, pela equipa da FNAT, alinhavam: Roldão (Mário Antão), Zé Maria, Miranda, Zé do Ouro e Belo, Jaime Apolinário e Praça, Ratinho, Morgado, Ganhão e Saraiva.

1969 - Campeonato Distrital de corta-mato, Mário Antão, sagra-se brilhante vencedor nas provas de Portalegre, Fortios e Terrugem, depois na Covilhã e já a contar para o Nacional da especialidade, o referido atleta foi 87º classificado, entre 3500 participantes.
No futebol, os Bombeiros Voluntários, arrancaram com uma equipa para desfrutar o distrital de juniores, eis os jogadores: João Maria, Testa, Miranda, Pereira, e Jaime Aparício, José Maria e Zé Leandro, João Jacinto, Morgado, Correia e Raposo, jogavam também: Barrocas, Cardoso, Caldeira, Vinagre, Raul e Policarpo.

1967 - Surge o Andebol de onze e o Voleibol, com destaque para a segunda modalidade, onde nomes como: TóZé Leilão, Dionísio, Manuel Sequeira, Antº Rato; Américo Romão, Filipe Conceição, Carlos Antunes e outros se destacaram, conseguindo o titulo de campeões distritais. Ainda no mesmo ano e no que diz respeito ao futebol, a FNAT organizava os campeonatos regionais e formaram a equipa: Manuel Pepe, Jacinto, Rocha, Sequeira e Silvério; Zé Nicolau e Abelha; Águas, Zé Latas, Fernando Pastor e Chico Maia. Alinhavam ainda: Mário Antão; Zé Maria, João Madeira, ToZé, Zé Rosa, Carletas, Eduardo, Patalino, João Carretas e Damas.

1965 - No Rossio, disputavam-se campeonatos de Atletismo, com lançamento do peso, dardo, salto em altura e outras disciplinas;  ao mesmo tempo em Ténis de Mesa o Crato vencia o Alter, por 3-0, uma equipa composta por: Eng.º Ferreira, Zé Rato e João Gaspar.

1955 - Campeonato regional, o F.C. Crato na primeira mão perde em Arroches por 3-0, para na segunda mão, no Casqueiro Belo Morais, com uma das maiores enchentes de sempre, bater o Arroches por 2-0, num jogo de má memória, com uma arbitragem a prejudicar escandalosamente o Crato, invalidando três golos limpos, no final registaram-se incidentes de alguma gravidade, tendo o árbitro sido recolhido em braços para o Hospital em Portalegre, onde, permaneceu em coma durante algum tempo. Desta equipa, entre outros, faziam parte; Pepe, Aniceto, Caldeira, Atílio e Berardo; J. Ouro e João Faceira; Manuel Correia, Ismael, Jacinto Bucha e Maldito.

1954 - Inauguração do ringue de patinagem, com exibição de patinagem artística, pela credenciada Edite Cruz, patinadora do Sport Lisboa e Benfica, seguiram-se dois jogos; em que o Crato e o hóquei de Abrantes, empataram a 1-1, enquanto o Estremoz e a selecção de Lisboa, empataram em 2-2. Nesse mesmo ano o Crato foi convidado e disputar um torneio a Abrantes em que foi derrotado por 7-6 pelo Abrantes e por 3-1, frente ao Rossio de Abrantes, de salientar o fraco equipamento usado pelos nossos hoquistas, em comparação com os muito mais evoluídos abrantinos, que dias antes tinham averbado uma derrota por apenas 2-1, frente à selecção da Argentina, 2º classificado do Mundial disputado nesse ano; a equipa cratense, superiormente treinada por José Serrano, alinhava José Bucha e Francisco Caldeira, na baliza, e o Manuel Crispim, João Rosa Gaspar, José Narciso, Rafael Mariano, António Mariano, Mário Areia e José Carrilho, como jogadores de campo.


1953 - Em 13 de Abril de 1953, é inaugurado o Campo de Jogos Casqueiro Belo Morais, depois de muito esforço e dedicação de muita gente para conseguir custear uma obra de 20 contos de réis e para a qual partiram com um fundo de manieo de 3.388$00, grangeados numas festas em beneficio do futebol; neste jogo de inauguração o Crato bateu o Tamagal, por 3-2, com o campo repleto de espectadores.

1950 - Em 1 de Novembro de 1950, o F.C. Crato faz o seu primeiro jogo, vitória por 9-1, frente à turma de Fronteira Manuel Correia (Manuel D'Avô), foi o primeiro marcador da história do F.C. Crato.

1942 - No Campo do Rossio o Sporting Clube da Casa do Povo defronta o Sporting Clube de Portugal, em partida que os Leões de Lisboa de Lisboa, venceram por 9-1, de salientar que o golo Cratense foi obtido na primeira jogada, depois de um excelente cruzamento de Zé Maria da Graça, que Abel Ferreira conclui superiormente, batendo o boquiaberto e categorizado guarda redes Dores.
Ainda no mesmo ano o Sporting Clube da Casa do Povo obteve espectacular vitória frente ao Rossio de Abrantes, a Militar da 3ª Divisão, um concludente   5-1, originou uma festa que meteu invasão de campo e baile até de madrugada. Também por esta altura é fundado o comércio e indústria que foi extinto depois de disputar alguns jogos amigáveis.
Enviar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares

Recomendamos ...